Palavras em Flor

Eu caio ou voo Tombos estabanados Levanto e vou Direção ao desconhecido Tatuada pela vida, Pele colorida Na flor, na cor, pouso No escuro, mundo da lua, voo No amor, outra pele colorida, repouso… Assim eu vou, assim eu voo Eduarda Renaux

Gira Sol

Já girei em torno de ti porque tive medo que o mundo parasse de girar em torno de mim; Hoje giro em torno do sol Com todo mundo como todo mundo; Sou da periferia do desconhecido, observadora clandestina, estrangeira na própria língua, mas jamais foragida da própria vida… Eduarda Renaux 10.03.2019

Na Raiz do Amor

Aprender a amar é tentar prender o amor Porque amar é verbo que não se prende a sujeito e nem ao tempo da conjugação O amor não prende, é ligação, é impermanência no coração Amor não tem duração mas tem seus próprios tempos. O amor desprendido é aconchego em dias de tormenta. É resistência emContinuar lendo “Na Raiz do Amor”

ANTICORPO

De tanto me contar em palavras Perdi as contas de quem sou Incontáveis momentos recordados; Passado lembrado parece memória cheia, mas é também um vazio; Do vazio eu crio, saúde forjada …. Passado esquecido é não-acontecimento, é o nada; Do nada, adoeço, dor disfarçada; Inconveniente verdade é que não-lembrança não significa que não aconteceu, ÉContinuar lendo “ANTICORPO”

Curador Ferido

Quiron era um Deus de sabedoria e espiritualidade que inspiravam a muita gente. Hércules por acidente acertou uma flecha em sua perna. Por ser imortal, não morreu, mas foi gravemente ferido. Quiron se transformou em um grande curador, pois por meio de sua própria dor compreendia a dor do outro. Jamais conseguiu curar a feridaContinuar lendo “Curador Ferido”

Curiosidade Mágica

A curiosidade é o desejo de saber mais e mais, e não se contenta com nenhuma resposta, não tem fim. Sem ela é um saber de “cór”, sem cor, sem alma. É o próprio fim! A palavra decorada é até palavra bonita, mas sem vida, é apenas decorativa, não diz nada. A curiosidade e aContinuar lendo “Curiosidade Mágica”

Seguro lugar

Seja humilde, o sol nasce e se põe para todos. Seja generoso, a mão que você estende hoje é aquela que te segura amanhã. Seja colo, o lugar mais seguro do mundo é dentro de você mesmo. Não importa quantas vezes você se perder, ele esta lá. Não importa quantas vezes você se desconstruir, vocêContinuar lendo “Seguro lugar”

O Mundo lá fora

Quantos “lá foras” até virar gente grande, afinal? Fora da barriga, fora do berço, fora de casa, fora de um relacionamento, de uma cidade, de uma crença, da realidade. Quanto mais fora no mundo mais dentro de si mesmo. Todo mundo precisa dar uns passos para longe do espelho para poder se enxergar melhor deContinuar lendo “O Mundo lá fora”

CONTR(AÇÃO)

Vivamente concebido mas nasceu morto… A gestação foi bonita, o frio na barriga, os pensamentos de tudo que poderia vir a ser, aquela sensação de finalmente estar completo. A paixão! Essa euforia que faz parecer que tudo passa em torno do próprio umbigo. Aquela sensação de controle de quem carrega o outro para onde forContinuar lendo “CONTR(AÇÃO)”

Detalharista

Detalhista, perfeccionista, no detalhe repara tudo que pode melhorar. Detalhista, sensível as miudezas, no detalhe sabe que tudo já é perfeito como é. Detalhista, pensa que de detalhe em detalhe que a obra se faz. Detalhista, reflete que o micro é o reflexo da macro obra. Detalhe não é erro, é beleza exposta para olharesContinuar lendo “Detalharista”

A Vela e a Âncora

De norte a sul, a direção do vento define o próximo destino. Para poder conhecer onde repousa e voa esse tal de Guará. De leste a oeste, vento é ar em movimento. A inconstância e o impulso da eterna mudança… Da âncora fiz um teto, um abrigo do mal tempo, dos ventos difíceis ou doContinuar lendo “A Vela e a Âncora”

Raiz Exposta

Onde houver possibilidade de vida, posso germinar, brotar e até enraizar.  Quem sabe eu não possa ser a força de uma árvore. Nem gozar de uma abundância frutífera.  Posso ser a fluidez de um bamboo.  Que faz do ar, música.  Da água, um lugar.  Da raiz exposta, uma verdade.  Da vida, uma sorte.  Já viviContinuar lendo “Raiz Exposta”

Caiu do céu

Estava numa conversa sobre escolhas e a pessoa bem humorada soltou: “estou esperando a decisão cair do céu”. Na hora já não pude mais acompanhar a conversa, meus pensamentos foram para longe, olhei pela janela e vi a chuva que caía. Não sei se uma decisão, mas era água que caia do céu naquele momento.Continuar lendo “Caiu do céu”

Só mais cinco minutos

Despertar mais tarde…Soneca na vida, amanhã eu mudo Só mais cinco minutos… Me despeço devagarinho de quem quero deixar de ser Só mais um pouquinho…E eu me encorajo a ser quem sou A gente se despede aos pouquinhos… Porque ser uma expectativa alheia é como cama quentinha no inverno, sentir- se amado.  Mas ser quem seContinuar lendo “Só mais cinco minutos”