PalavrAcolhida

Colhendo e acolhendo palavras

CONTR(AÇÃO)

Vivamente concebido mas nasceu morto… A gestação foi bonita, o frio na barriga, os pensamentos de tudo que poderia vir a ser, aquela sensação de finalmente estar completo. A paixão!

Essa euforia que faz parecer que tudo passa em torno do próprio umbigo. Aquela sensação de controle de quem carrega o outro para onde for dentro de si. A gestação!

Mas quando as contrações começaram anunciando a chegada do nascimento de algo maior, de finalmente ver o amor olho no olho, deu-se um jeito de semear o medo e a desconfiança. Hora do parto! De partir… O medo feito veneno paralisa e foi tarde demais. Morreu sufocado na sala do parto. Morreu o que poderia ter sido amor. Morreu anônimo sem direito a velório e enterro.

Constrangidos por terem feito o viver morrer, cada um seguiu seu caminho com o coração enlutado. De luto desse amor indigente assassinado. Recusaram inconscientemente as futuras paixões e viverem de flertes sem

significado. Relações desnutridas e vazias, onde jamais outra gestação poderia brotar.

Vez ou outra tomavam um porre de alguém e acordavam de ressaca. Na noite anterior era brilho e alegria, a sensação de quem vive intensamente. Mas no dia seguinte à melancolia, o vazio e o entendimento que ali não se viveu, se anestesiou a solidão.

Um amor que nasce morto não é por amoralidade ou maldade, como muitos podem pensar. É impossibilidade de sustentar uma entrega. O movimento pode ser a cura. Mas alguns não sabem o que fazer além de paralisar.

Eduarda Renaux

27.08.2019

#palavracolhida #escrita #desenho #contraação #aquarelasemcor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 30 de setembro de 2019 por em poesia.
%d blogueiros gostam disto: