PalavrAcolhida

Colhendo e acolhendo palavras

ANTICORPO

De tanto me contar em palavras

Perdi as contas de quem sou

Incontáveis momentos recordados;

Passado lembrado parece memória cheia, mas é também um vazio;

Do vazio eu crio, saúde forjada ….

Passado esquecido é não-acontecimento, é o nada;

Do nada, adoeço, dor disfarçada;

Inconveniente verdade é que não-lembrança não significa que não aconteceu,

É que as vezes quem lembra é o pulmão, estômago, coração e lugares que nem conheço,

Inconveniente verdade é que não é porque não os conheço que não existam no corpo. …..

Meu corpo, memória viva, fala minha língua aprendida;

Meu anticorpo, memória esquecida, é minha língua nativa;

Só Indefesa falamos a mesma língua

Só indefesa diferencio o que é concreto e o que é argila. ….

Movimento que não faz sair do lugar não é ousadia;

Nem sempre casulo é só lugar seguro

É a morada da metamorfose

Quando se precisa se fechar em defesa da vida

É anticorpo

….

Eduarda Renaux

23/03/2019

#palavracolhida #anticorpo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 30 de setembro de 2019 por em Uncategorized.
%d blogueiros gostam disto: