Um corte machuca

Um corte faz esvaziar a sensibilidade

Quem contorna toca o outro

Quem contorna sente

Quem sente toca na flor da alma da gente

Quem contorna floresce

Quem corta emudece

Quando muda, regue

Com o tempo ela cresce e floresce

Ela terá um corpo de palavra e uma natureza forte

Essa força que te assusta

Essa força que teu corte transforma em natureza morta

Disfarçado de coração, usado como decoração

Deixa florecer, não corte

Porque cortes são insensíveis

Cortes interrompem a vida

E a vida tem urgência em ser viva!

Eduarda Renaux